Vamos ajudar a localizar a mãe de Tâmara

"Tenho uma filha de 23 anos. Ela foi deixada no segundo andar próximo ao lado do consultório da Dra. Aldeir, mas a vi pela primeira dentro do elevador do mesmo edifício Marabá Center, em Itabuna, com 1 ano e 3 meses (na época entre 1996 e 1997) trajando um vestido rosa e com sandália no pé, com uma bilhete na mão com o prenome Larissa e a data de aniversário 11/07/1996. Hoje ela é registrada com o nome Tâmara. Liu, uma senhora que trabalhava no laboratório e tava no prédio naquele dia, se prontificou para levar ela no fórum, mas já estava fechado, eu levei a menina para casa e nos apaixonamos. 

Assim entramos com o processo de adoção. Fiquei sabendo que depois de 1 ano e meio a genitora voltou para saber dela, mas a mulher que trabalhava no elevador no Marabá Center disse que não queria dar a localização porque a menina estava sendo bem criada por nós. Ela cresceu sabendo de toda história. Do dia em que a adotamos até 5 anos fomos eu, Asclepíades Braitt e Márcia, minha primeira esposa, que a criamos. Márcia faleceu quando ela tinha 5 anos. Depois, a minha segunda esposa e eu criamos Tâmara até a idade adulta. Porém Tâmara nunca superou a situação de ter sido deixada pela genitora e sofre com isso, inclusive foi acometida por uma depressão. 

A minha filha é linda, inteligente amo demais, porém entendo que ela precisa encontrar a mãe para resolver o confronto interno dela. Enfim, hoje ela mora em Joinville/SC e eu na Bahia. Gente, nos ajude a encontrar essa genitora. Não sabemos o nome dela, nada nos leva a ela, mas acredito que se ela estiver viva e vê a foto de Tâmara pequena reconhecerá a minha filha. . Seguem três fotos com a idade assim que a pegamos, com idade de dois anos e a foto atual."
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário