Qual o tamanho do seu mundo?

Por quase toda a minha vida eu me questionei até aonde poderia chegar e o quanto eu poderia conquistar nessa vida. É bom deixar bem claro que esse questionamento sempre foi no campo profissional, religiosamente falando eu me acho uma pessoa resolvida, sou cristão! Tenho Cristo como meu Salvador. Tenho Ele como base para tudo que faço ou pretendo fazer. 
A questão sempre foi no campo material. Não sei você que está lendo esse texto, mas eu sempre sonhei alto (não em ser rico, mas ter o suficiente para viver bem) e sempre me questionei por conseguir pouco. Sempre olhei para frente e vi uma fila enorme de pessoas que conseguiram chegar mais adiante. Raras foram as vezes em que olhei para trás, e quando olhei eu percebi que a fila sempre era infinitamente maior. Precisamos olhar mas para trás!
Meu maior questionamento sempre foi o ‘tamanho do meu mundo’. Sempre achei pequeno o mundo que construí e a cobrança interior com o Senhor Deus sempre foi: por que comigo tudo é sempre mais difícil, doloroso, suado? Por que comigo a dificuldade é maior? Brinco sempre dizendo que o meu dinheiro é macho e estéril, não consegue parir (rsrsrs).
Essa última semana, em uma das muitas caminhadas que faço, Deus me mandou a resposta para os meus constantes questionamentos. Eu estava caminhando com minha esposa Fátima e na volta para casa fui abordado por um dos muitos amigos que fiz em Ibicaraí nesses quase 25 anos de estadia por essa cidade que escolhi para viver. 
Um amigo me parou - feliz da vida - e me deu um grande abraço e disse que estava muito feliz, pois finalmente tinha conseguido um lugar para morar. Recebi aquela notícia com extrema felicidade e perguntei onde ele estava morando, e ele feliz da vida apontou para um pequeno barraco, de aproximadamente dois por dois metros – nada maior que cinco metros quadrados – e disse: Ali é a minha casa!
Quando olhei para a ‘casa’ dele e vi no seu semblante o tamanho da felicidade que ele carregava, eu me senti envergonhado com as cobranças e os questionamentos que faço sempre ao meu Deus. Dei parabéns e desejei felicidade para ele e segui para casa. Fiquei alguns minutos pensativo e depois questionei com minha esposa a felicidade de ter onde morar e que cada indivíduo tem que agradecer e viver o mundo que conseguiu conquistar.
Nem todos conseguirão abraçar o mundo. Poucos terão dinheiro e poder sobre essa Terra. Mas todos são filhos de Deus e terão sempre (basta querer) um mundo de alegria, amor ao próximo, paz, compaixão, compreensão, entre outras coisas.
Cheguei em casa, tomei uma ducha e com a água caindo em minha cabeça, eu aproveitei para pedir perdão a Deus por tanta cobrança infundada. Na oportunidade eu também agradeci pelo belíssimo mundo que Ele me deu e por tudo que conquistei. Percebi naquele momento que eu tenho mais do que mereço ter. 

Qual o tamanho do seu Mundo?

Arnold Coelho
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário