Massaro "estraga" festa do tetra, e Itália se vinga do Brasil após 25 anos

Romário teve gol anulado ainda no primeiro tempo do duelo festivo em Fortaleza.

Ao contrário do dia 17 de julho de 1994, a Itália se saiu vencedora do duelo contra o Brasil. Se há 25 anos, a seleção se sagrou campeã mundial nos pênaltis na Copa do Mundo dos Estados Unidos, na noite de ontem (09), no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, a geração que terminou com o vice se "vingou" da derrota e venceu a seleção por 1 a 0, frustrando a festa do tetra.
A celebração se encaminhava para a nostalgia completa, repetindo o 0 a 0 da década de 1990. No entanto, aos 34min do segundo tempo, Daniele Massaro, que esteve em campo na final do Mundial, aproveitou chance dentro da área e definiu o placar para a Itália.
Fora o resultado a noite nostálgica foi quase completa. Sem a presença do capitão Dunga, que por problemas pessoais acabou se ausentando do evento, Romário herdou a faixa e saiu como a grande atração do duelo, permanecendo os 70 minutos do confronto dentro de campo e se frustrando com o revés agora como ex-atleta.
"Perdemos quando poderíamos perder. Há 25 anos, ganhamos e fomos campeões. Infelizmente hoje não foi o resultado que esperávamos, mas a festa foi bonita e as pessoas participaram, além de muita gente ter acompanhado pela televisão", disse na saída de campo para o Sportv.
"Muitas crianças não conheciam essa geração e a partir de hoje começam a entender o que significa a geração de 1994 para o futebol de hoje. Fico feliz de participar diretamente da festa. Claro que queria sair com a vitória e o gol, mas valeu a festa", acrescentou Romário.
Romário herdou a faixa de capitão de Dunga, a principal ausência na festa de celebração do tetracampeonato.

O Baixinho, que fez a festa da torcida até com uma dancinha durante uma pausa ocorrida durante o duelo, participou bem do reencontro e teve um gol anulado por impedimento ainda no primeiro tempo. Na etapa final, a seleção brasileira viu a arbitragem anular outro tento por posição irregular.
A Itália chegou à vitória no fim. A bola desviou em Cafu e sobrou para Massaro tocar para as redes e superar Gilmar Rinaldi, que atuou no segundo tempo. O placar, entretanto, ficou em segundo plano na noite em que Fortaleza homenageou os tetracampeões mundiais.
Além de Dunga, entre os titulares do duelo de 25 anos atrás, Branco também não atuou no jogo comemorativo. O Brasil se alinhou para relembrar o tetra com Taffarel; Jorginho, Aldair, Márcio Santos e Cafu; Mauro Silva, Mazinho, Zinho e Paulo Sérgio; Bebeto e Romário. Viola, Mauro Galvão, Palhinha, Ronaldão e Careca também participaram da festa.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário