Ibicaraí: Agenciador é acusado de golpes em garotos que sonhavam com chance no futebol


Para anunciar as propostas, Moraes usava áudios e vídeos enviados por WhatsApp. Ainda segundo a emissora, o agenciador aproveitava a relação que Anderson Lima tinha com atletas não só de Ibicaraí como também de Itororó, Almadina, Itabuna, Ubatã, Ilhéus, Itapé e Itacaré.
O caso segue em investigação pela Polícia Civil de Ibicaraí. Procurado pela reportagem, o agenciador Cláudio Moraes disse que pretende devolver o dinheiro das famílias até a segunda-feira (18).
Ele afirmou que as viagens não deram certo devido a atrasos na documentação tanto por parte dele como dos atletas por meio do treinador.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário