Mudanças em órgãos do PSDB baiano irritam tucanos que ameaçam sair

A insatisfação com a condução do PSDB na Bahia, hoje oficialmente sob a tutela do deputado federal Adolfo Viana, mas ainda sob as rédeas do ex-dirigente João Gualberto e mudanças em órgãos do partido andam irritando os tucanos. O antigo presidente resolveu tirar um ano sabático e está morando no Texas (EUA), mas deixou sua antiga assessora de imprensa Cristiane Correia na presidência municipal do PSDB, o que foi considerado por muitos como a gota d’água, já que não possui nenhum carisma e muito menos capilaridade política para assumir o posto, mas insiste em fazer declarações na imprensa falando pelo partido. Informações chegadas ao site Política Livre dão conta de que quadros importantes estariam arquitetando uma futura debandada em massa.
O partido, que chegou a ter três deputados federais, hoje tem apenas um: Adolfo Viana. Na Câmara de Salvador possui três representantes – Cézar Leite, Atanásio Júlio e Sérgio Nogueira -, enquanto na Assembleia Legislativa da Bahia quatro – David Rios, Marcell Moraes, Paulo Câmara e Tiago Correia. Além disso, mantém a dificuldade de ganhar capilaridade no interior baiano. A perda de representares históricos no Congresso, como Antonio Imbassahy e Jutahy Magalhães (PSDB), derrotados nas urnas, também não teria sido engolida.
O movimento estaria sendo liderado por Imbassahy e Paulo Câmara, após a última investida de Gualberto, que lançou seu nome para a disputa pela prefeitura de Salvador em 2020, o que está longe de ser algo pacificado no grupo. Ao também manifestar o seu desejo pelo posto, Câmara não apenas lembra os quase 17 mil que conquistou na cidade no último pleito, como tem dito que Gualberto nunca teve nada a ver com Salvador. Reforçando, Tiago Correia, que obteve 15.437 votos válidos na capital baiana, também coloca seu nome à disposição. Na lista contrária, estaria ainda David Rios, que obteve 36.548 votos em Salvador, seguido por Cézar Leite com 11.373 votos.
“A ideia é fazer não prosperar a sede de poder do ex-presidente, caso contrário isolá-lo e abandonar o barco”, disse uma fonte ligada ao partido. Câmara, inclusive, não poupa críticas, de forma pública, ao PSDB, bem como já aventou a possibilidade de mudança. Ele já frisou reiteradas vezes que: “O PSDB tem que ter humildade, reconhecer os erros e se reinventar, não adianta dizer que vai ter candidato e manter a mesma postura. Primeiro tem que mudar a postura do partido, é preciso pensar lá na frente senão, em 2020, vai diminuir mais ainda”, pontuou à imprensa.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário