Marta presta solidariedade ao presidente nacional da OAB



Presidenta da Comissão de Direitos Humanos, Marta Rodrigues (PT)
Presidenta da Comissão de Direitos Humano e Democracia da Câmara Municipal de Salvador, a vereadora Marta Rodrigues (PT) repudiou as declarações de Bolsonaro ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, e disse que além de desumanas, elas representam um desrespeito criminoso. Bolsonaro disse a Santa Cruz – cujo pai, Fernando Santa Cruz Oliveira está na lista dos desaparecidos na ditadura militar após ser preso no Rio de Janeiro – que se ele quisesse contaria como se deu o desaparecimento. “Um dia se o presidente da OAB [Felipe Santa Cruz] quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, eu conto para ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Eu conto para ele”, disse Bolsonaro. Para vereadora Marta Rodrigues, a declaração do presidente, além de desprezível soa como uma chacota a todos as pessoas que tiveram familiares mortos ou desaparecidos durante a ditadura militar e se configura como agressão aos direitos humanos. “É uma agressão, um absurdo, mais uma declaração asquerosa que sai da boca do presidente. Triste e vergonhoso para os direitos humanos e para o Brasil ser governado por uma pessoa desumana, grosseira e cruel”, disse.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário