Ibicaraí:Hospital Arlete Maron de Magalhães implanta sala para atendimento a pacientes cardíacos

Hoje, 04, por volta das 12:30, começou atendimentos a pacientes com problemas no coração (cardiovasculares) ou que precisem passar por um médico com esta especialidade no município de Ibicaraí. 



O Hospital Arlete Maron de Magalhães, HAMM, está fazendo atendimentos de cardiologia e também os exames de  ecocardiograma e eletrocardiograma. O médico especialista na área é o Drº Almir Gonçalves de Souza Filho, CRM 16595, que fará 35 atendimentos a cada 15 dias. Portanto serão consultas na área de cardiologia, bem como exames. Sendo assim, serão feitos um total de 70 consultas mensais, 70 eletrocardiogramas e 70 ecocardiogramas. 






 "Foi feito um esforço para que os atendimentos sejam disponibilizados à população ibicaraiense. Nós conseguimos uma sala climatizada e organizada para dar conforto ao médico e ao paciente. É sem dúvidas mais uma vitória do governo União e Trabalho. Aproveito aqui para a agradecer ao gestor, Lula Brandão, pelo apoio incondicional a esta unidade hospitalar" disse o diretor do HAMM, Leonardo Céo.





Portanto, agora o ibicaraiense tem mais uma vitória a ser comemorada, já que os dados sobre problemas no coração são alarmantes no mundo inteiro e também aqui no Brasil. Veja algumas informações e causas destes problemas:

  • As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo: mais pessoas morrem anualmente por essas enfermidades do que por qualquer outra causa.
  • Estima-se que 17,7 milhões de pessoas morreram por doenças cardiovasculares em 2015, representando 31% de todas as mortes em nível global. Desses óbitos, estima-se que 7,4 milhões ocorrem devido às doenças cardiovasculares e 6,7 milhões devido a acidentes vasculares cerebrais (AVCs).
  • Mais de três quartos das mortes por doenças cardiovasculares ocorrem em países de baixa e média renda.
  • Das 17 milhões de mortes prematuras (pessoas com menos de 70 anos) por doenças crônicas não transmissíveis, 82% acontecem em países de baixa e média renda e 37% são causadas por doenças cardiovasculares.
  • A maioria das doenças cardiovasculares pode ser prevenida por meio da abordagem de fatores comportamentais de risco – como o uso de tabaco, dietas não saudáveis e obesidade, falta de atividade física e uso nocivo do álcool –, utilizando estratégias para a população em geral.
  • Para as pessoas com doenças cardiovasculares ou com alto risco cardiovascular (devido à presença de um ou mais fatores de risco como hipertensão, diabetes, hiperlipidemia ou doença já estabelecida) é fundamental o diagnóstico e tratamento precoce, por meio de serviços de aconselhamento ou manejo adequado de medicamentos.
fonte:OMS

Matéria do Jornal Folha da Região 2.0
Jornalista e editor: Sizenando Oliveira 
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

1 comentários: