Partido Novo fará processo seletivo para lançar candidatos em Itabuna

Por Andreyver Lima

Durante encontro estadual no sábado (8) em Itabuna, o Novo reuniu cerca de 350 pessoas, com a presença do presidente estadual Gabriel Venturolli e do presidente nacional João Amoêdo. O partido comemorou a fundação do núcleo municipal, tendo atingido a meta de 150 filiados ‘ativos’ e se prepara para lançar candidatos a vereador e prefeito nas eleições do próximo ano.
A novidade é que para concorrer ao Centro Administrativo Firmino Alves ou a Câmara de Vereadores, os filiados serão submetidos a um processo seletivo, com inscrições abertas em agosto e concluído em outubro. O termo ‘ativo’ significa que, além de filiado, o membro deve estar em dia com sua mensalidade de R$ 29,90, já que o Novo não usa recursos do Fundo Partidário. 
O processo passa pela realização de provas e entrevistas, de modo a encontrar candidatos que se encaixem no perfil da sigla e que defenda, especialmente, o liberalismo econômico. Em sua ideologia o Novo defende mais cidadão e menos Estado. “Temos por princípio não receber dinheiro público. O partido Novo não aceita receber verba do fundo partidário, então ele precisa desses 150 filiados ativos para o seu custeio e Itabuna atingiu essa meta.” disse Edmar Margotto, dirigente municipal.
Embora o empresário Ronaldo Abude e o médico Rafael Andrade apareçam como prefeituráveis, Margotto afirma que quem vai decidir o candidato é a convenção municipal, ainda sem data definida. “Para um candidato ser aprovado para uma eleição não basta ser popular, antes de mais nada é preciso ser técnico, ético e capaz. É preciso ter capacidade porque não adianta só ganhar eleição, queremos um governante qualificado que entenda a complexidade do cargo que assumiu.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário