Eduardo Bolsonaro diz que 1ª colocada em lista tríplice do TSE ‘esculhambou’ presidente

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, criticou nesta quinta-feira, 27, a primeira colocada da lista tríplice do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a advogada Daniela Teixeira. Daniela, que disputa uma vaga para a Corte Eleitoral, já defendeu publicamente a condenação de Jair Bolsonaro no caso em que ele é réu por incitação ao crime de estupro. O episódio, utilizado por adversários do presidente na última campanha eleitoral, diz respeito às declarações de Bolsonaro de que a deputada Maria do Rosário (PT-RS) não “merecia ser estuprada”. Agora, na condição de presidente da República, caberá a Bolsonaro escolher um dos três nomes da lista tríplice para ocupar a vaga de ministro substituto do TSE. Segundo o Estado apurou, a decisão do presidente deve sair na próxima semana – as chances de Daniela são praticamente nulas, segundo uma fonte ouvida pela reportagem. “Sobre nomeação para o TSE. Encheu a boca na tentiva (sic) de esculhambar com o deputado federal, agora quer cargo do presidente. Um forte abraço”, escreveu Eduardo Bolsonaro no Twitter, finalizando a mensagem com um emoji caindo em risos. O nome de Daniela foi chancelado por 10 ministros do STF, que aprovaram a lista tríplice em votação secreta ocorrida na última quarta-feira (26). Completam a lista os advogados Marçal Justen Filho, 9 votos, e Carlos Mário Velloso Filho, 8 votos. Durante sessão da Câmara dos Deputados em setembro de 2016 sobre violência contra mulheres e a cultura do estupro, Daniela disse que “a violência no Brasil contra a mulher tem nome, ela é violência familiar acontece dentro de casa ou dentro do ambiente de trabalho. Enquanto esses agressores não forem punidos, a violência não vai diminuir”.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário