MPF denuncia um dos acusados de executar indígena em Ilhéus

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu, na última sexta-feira (12), denúncia contra Edivan Moreira da Silva (Van de Moreira), por homicídio consumado e homicídio tentado, ambos qualificados pela emboscada, o que dificulta ou impossibilita a defesa da vítima. Segundo a denúncia, Edivan Moreira foi o principal responsável por executar com 13 tiros o indígena Adenilson Silva Nascimento (foto), o Pinduca, e ainda, ferir com dois tiros sua esposa, Zenaildes Menezes Ferreira. 
O crime ocorreu em 1º de maio de 2015, em Ilhéus, na zona rural limítrofe de Ilhéus com Buerarema. Além dele, participaram do crime duas outras pessoas que não foram identificadas. As investigações apontaram que o crime foi motivado por desavenças entre Edivan e indígenas, originadas por disputas de terras e propriedades. 
O MPF aguarda a análise da denúncia pela Justiça Federal. Caso a Justiça receba a denúncia, será instaurada ação penal e serão realizados os demais atos do processo – defesa do denunciado, oitiva da vítima e das testemunhas etc – até a submissão do caso ao Tribunal do Júri. As denúncias contra os outros dois envolvidos depende de sua identificação.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia.