Micareta de Feira registra 33 prisões com uso de reconhecimento facial

Trinta e três pessoas foram presas na Micareta de Feira de Santana com o uso do recurso de reconhecimento facial. O número foi divulgado nesta segunda-feira (29) pelo secretário da Segurança Pública (SSP-BA), Maurício Barbosa. Entre os detidos estão pessoas com mandados de prisão por homicídio e tráfico de drogas. Ainda segundo o secretário, não houve registro de homicídios no evento, encerrado no domingo (28). Ainda sobre reconhecimento facial, a SSP-BA contabilizou mais de 1,3 milhão de foliões que tiveram os rostos capturados pela nova tecnologia. Com isso, 903 alertas foram gerados para as unidades policiais instaladas nos trajetos, o que resultou no cumprimento de 18 mandados e na captura de 14 pessoas por descumprimento de prisão domiciliar e de uma pessoa condenada.
“Me arrisco a dizer que foi o melhor resultado alcançado com este tipo de tecnologia. As equipes estão de parabéns, pois o bom desempenho está diretamente ligado ao empenho incondicional dos policiais”, disse o titular da SSP. Na micareta deste ano houve o triplo de pessoas conduzidas a unidades policiais. Foram 505 pessoas neste ano, enquanto que em 2018, o número não passou de 176. O balanço da festa ainda anotou 35 mandados de prisão cumpridos, sendo 33 através do uso do reconhecimento facial e dois por meio da identificação feita por policiais.
Também houve 11 prisões em flagrante e a apreensão de uma arma. Já o número de lesões corporais diminui de 18 casos do ano passado para 8 este ano. O Departamento de Polícia Técnica atuou na festa com a realização de 201 laudos de entorpecentes (maconha, cocaína e inalantes), 11 exames de lesão corporal e 48 corpo de delito de custodiado. O Corpo de Bombeiros atendeu a 82 ocorrências, sendo 77 associadas a pré-hospitalar, uma de incêndio e quatro ligadas a diferentes situações.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia.

0 comentários:

Postar um comentário