Cacique Babau pede ao MPF proteção à família e apuração de suposto plano de mortes

O Jornal Folha de São Paulo, publicou no domingo (10), que Rosivaldo Ferreira da Silva, o cacique Babau, pediu ao Governo da Bahia e ao Ministério Público Federal proteção para sua família, após ter recebido informações sobre um suposto plano de assassinatos.
Babau é líder na Terra Indígena Tupinambá de 47 mil hectares, localizada entre os municípios de Ilhéus, Una e Buerarema, na qual vivem mais de 4.600 indígenas.

Segundo a reportagem, a informação sobre assassinatos chegou a Babau no final de janeiro.

Procurada pela Folha neste domingo, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia, à qual Babau dirigiu um ofício sobre o assunto, não se manifestou até o fechamento deste texto.
Sobre uma reunião com Babau na sexta-feira, a PGR informou na ocasião que a Câmara especializada na matéria “se comprometeu a cobrar e acompanhar o trabalho de autoridades que possam garantir a segurança de Babau e de sua família”
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.