80% dos juízes apoiam prisão em segunda instância, diz pesquisa da AMB

A prisão após condenação em segunda instância tem o apoio de 80% dos juízes do país. O tema, que está no pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi alvo de pesquisa realizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros. De acordo com a Folha de S. Paulo, a entidade ouviu 4.000 membros da classe, entre os quais ministros de tribunais superiores e do próprio Supremo. Na primeira instância, a adesão ao “plea bargain” –sistema que prevê redução da pena em caso de confissão de culpa– chega a 89%. Os magistrados de primeiro e de segundo grau que apoiam a iniciativa condicionam sua vigência à participação do Judiciário nas negociações. A celeridade dos julgamentos aparece como a principal preocupação de 70% dos juízes. A maioria defende que, em casos de crimes graves, as decisões sejam tomadas por um colegiado.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.