Ibicaraí e Região

[Ibicaraí e Região][bleft]

Esporte

[Esporte][twocolumns]

Com ferimentos, menino diz à PM que pai queimou a cabeça dele com ferro quente

Um menino de 4 anos foi encontrado com ferimentos na cabeça e no rosto, dentro do carro do pai e da madrasta, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Militar, a criança contou que o pai tinha queimado a cabeça dele com um ferro quente. O casal nega ter maltratado o garoto.
Os policiais abordaram o carro do casal na noite de sexta-feira (11), no Setor Lagoa dos Santos, após uma denúncia anônima.
Segundo a PM, o pai e a madrasta disseram que os ferimentos no rosto do menino aconteceram após ele cair da cama, há quatro dias. Já o machucado na cabeça, que seria uma queimadura, foi decorrente de outra queda. Desta vez, segundo o casal, ele caiu da cama e bateu a cabeça em brinquedos.
Além da agressão, o menino disse aos policiais que comia apenas biscoitos. Ao consultar o sistema da corporação, a equipe da PM levantou que já havia registros contra o pai do garoto por maus tratos contra o garoto.
Investigação

O casal foi levado ao 1º Distrito Policial de Formosa, onde o delegado Amauri Araújo registrou uma ocorrência. Conforme a PM, o pai e a madrasta do menino prestaram depoimento e foram liberados pelo investigador porque os ferimentos são antigos e não cabia flagrante.

“De qualquer forma, negligência houve. Eles são investigados, a princípio, por lesão corporal, podendo ser enquadrado em tortura”, afirmou o delegado.

O procedimento será enviado, na segunda-feira (14), à Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA), que será responsável por dar continuidade às investigações.
Menino internado

Os policiais chamaram o Conselho Tutelar para que ficasse com o garoto. De acordo com o conselheiro Aelson Vieira de Araújo, o menino passou por exames no Instituto Médico Legal e está internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Formosa.

“Ele está com essa suposta queimadura na cabeça e na bochecha. Está bem feio o ferimento. Ele também está com o olho esquerdo roxo e desidratado”, disse o conselheiro.

Conforme Aelson, o menino morava desde julho de 2018 com o pai. Devido à situação do garoto, ele acionou a mãe e os avós maternos da criança, que moram em Montes Claros, Minas Gerais. A família já está a caminho de Formosa.

“Eles estão vindo para Formosa. Já acionei o conselho de Montes Claros para fazer para visita na residência deles e, caso tenham condições de receber, vou passar um Termo de Entrega Sob Responsabilidade para que eles fiquem com o menino após ele ser liberado pelos médicos.
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :


Geral

[Geral][twocolumns]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]