Bolsonaro anuncia que não vai vetar fusão da Embraer e Boeing

Depois de se reunir com ministros e representantes da Aeronáutica, o presidente Jair Bolsonaro definiu que não vai vetar a fusão da Embraer com a Boeing. O Palácio do Planalto confirmou a informação na noite desta quarta-feira, por meio de nota oficial. No início do mês, Bolsonaro colocou em dúvida um ponto do acordo entre Boeing e Embraer, o que derrubou as ações da fabricante nacional de aviões e acendeu o sinal amarelo nas duas companhias. Questionado, o presidente, segundo a Folha, disse estar preocupado com a possibilidade de a nova empresa a ser formada pelas duas fabricantes deixar de ter participação brasileira no futuro. “Logicamente, nós precisamos, seria muito boa essa fusão, mas não podemos… Como está na última proposta, daqui a cinco anos tudo pode ser repassado para o outro lado. A preocupação nossa é essa. É um patrimônio nosso, sabemos da necessidade dessa fusão até para que ela consiga competitividade e não venha a se perder com o tempo”, disse na época.

Nota na íntegra:

Em reunião realizada hoje com o Exmo. Sr. Presidente Jair Bolsonaro, com os Ministros da Defesa, do GSI, das Relações Exteriores, da Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações; e representantes do Ministério da Economia e dos Comandos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica foram apresentados os termos das tratativas entre EMBRAER (privatizada desde 1994) e BOEING. O Presidente foi informado de que foram avaliados minuciosamente os diversos cenários, e que a proposta final preserva a soberania e os interesses nacionais. Diante disso, não será exercido o poder de veto (Golden Share) ao negócio.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário