Haddad planeja arrecadar R$ 80 bi com IR e dividendos de super-ricos

O candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, e economistas de campanha estimam que a taxação do que classificam como super-ricos vai arrecadar R$ 80 bilhões por ano aos cofres públicos, segundo informou ontem (12) o jornal Folha de S. Paulo. A estimativa foi feita a pedido do jornal pelo grupo que assessora o ex-prefeito de São Paulo, e tem como porta-voz o economista Guilherme Mello, professor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Segundo Mello, super-ricos são aqueles que ganham entre 40 e 60 salários mínimos mensais, correspondentes a uma faixa de renda que vai de R$ 38,2 mil a R$ 57,2 mil. Ainda de acordo com a Folha, levando em conta os dados mais recentes disponíveis, 175,1 mil brasileiros se encaixavam nessa definição em 2016.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário