Jogador da Chape é flagrado no doping e é suspenso por dois anos

A Chapecoense anunciou nesta quinta-feira que o volante Moisés Ribeiro foi punido com dois anos de suspensão pelo uso de doping. O clube informou ter sido informado da decisão pela Conmebol, após o atleta testar positivo para uma substância proibida na Libertadores deste ano. O Tribunal Disciplinar da Conmebol definiu a punição depois que Moisés Ribeiro foi flagrado pelo uso de corticoide, substância proibida pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), na derrota por 1 a 0 para o Nacional-URU na fase preliminar da Libertadores deste ano, no dia 7 de fevereiro. Imediatamente após o anúncio do caso, Moisés Ribeiro foi suspenso preventivamente e afastado do elenco da Chapecoense. Por isso, a pena é retroativa a fevereiro, o que faz com que ele já tenha cumprido mais de seis meses. Em nota oficial, o clube catarinense se posicionou contra a punição e explicou que estuda a possibilidade de entrar com recurso contra a decisão. "A Associação Chapecoense de Futebol e seu departamento jurídico, respeitosamente, manifestam sua discordância em relação à pena aplicada ao jogador pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol, e renovam o compromisso de adotar todas as providências necessárias para a defesa do jogador e para o esclarecimento dos fatos", comentou. Por outro lado, a própria Chapecoense comemorou a redução da pena mínima inicial, anteriormente estipulada em quatro anos de suspensão. "Cumpre referir que, diante da atuação do departamento jurídico do clube, juntamente com os advogados do atleta, e das circunstâncias fáticas e probatórias do caso, foi possível reduzir a pena mínima de quatro anos, prevista para este caso no Regulamento Antidoping da Conmebol, para dois anos de suspensão."
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário