Justiça manda soltar novamente pastor acusado de matar pastora e a sobrinha dela

Ele se apresentou no final de junho desse ano na delegacia de Itabuna, onde foi preso e transferido para Vitória da Conquista. Mas já está em liberdade novamente. Estamos falando do pastor Edimar da Silva Brito, acusado de envolvimento nas mortes da pastora Marcilene Oliveira Sampaio e da sobrinha dela, Ana Cristina Santos Sampaio. Os crimes ocorreram no dia 20 de janeiro de 2016, em Vitória da Conquista. Outros suspeitos foram indiciados: o pastor Fabio de Jesus Santos e o vigilante Adriano Silva dos Santos.
Segundo o Blog do Rodrigo Ferraz, o pastor Edimar foi solto na última quinta-feira (12), por determinação do Desembargador Nilson Castelo Branco, da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia, em Salvador, que deferiu pedido de liminar em Habeas Corpus.
O pastor Fabio de Jesus também está em liberdade, desde o mês passado. O vigilante Adriano Silva é o único dos acusados que continua preso em Vitória da Conquista.

Caso
Os corpos de Marcilene e Ana Cristina foram encontrados no dia 20 de janeiro de 2016, em uma estrada que liga a cidade de Vitória da Conquista ao município de Barra do Choça, após sequestro na noite anterior.
A pastora Marcilene Sampaio também era professora da Universidade Estadual da Bahia (Uneb). As duas mulheres foram mortas com golpes de pedra, segundo a polícia.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia. Direção Erasmo Barbosa.

0 comentários:

Postar um comentário