Pela primeira vez, ONU terá uma mulher latino-americana na presidência

Pela primeira vez na história, a Organização das Nações Unidas vai eleger hoje (5) uma mulher latino-americana para ser a nova presidente da Assembleia Geral da ONU. Os representantes dos 193 Estados-Membros vão escolher entre a hondurenha María Elizabeth Flores Flake e a equatoriana María Fernanda Espinosa. A eleita vai substituir, em setembro, o eslovaco Miroslav Lajcak. A votação será secreta e precisa apenas de maioria simples. Porém, não será a primeira vez que a ONU vai ter no comando uma mulher. Em 1953, a indiana Vijaya Lakshmi Pandit foi eleita; em 1969 a liberiana Angie Brooks; e depois, em 2006, foi a vez de Sheikha Haya Rashed Al -Khalifa (2006), do Bahrein.
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia.

0 comentários:

Postar um comentário