Adolescente suspeito de estuprar e matar vizinha de 10 anos diz à polícia que monitorava vítima há dois meses

Menina de 10 anos foi morta na cidade de Camaçari (Foto: Reprodução/ TV Bahia)

O adolescente de 17 anos suspeito de ter estuprado e matado uma vizinha de 10 anos, na cidade de Camaçari (leia aqui), região metropolitana de Salvador, monitorava a vítima há cerca de dois meses. A informação foi passada, em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (21), pela delegada que investiga o caso, Maria Tereza Silva Santos. O menor, que não teve identidade revelada, contou em depoimento que a intenção inicial era roubar o imóvel, do qual era vizinho. Mas em depoimento, ele detalhou à polícia que estuprou a vítima porque "se encantou" com ela. 
Além disso, o rapaz relatou que esganou a vítima até a morte por conta dos gritos que ela deu quando estava sendo atacada por ele. A delegada detalhou, no entanto, que não pode afirmar que o crime tenha sido premeditado, mas que tudo aponta para essa suspeita, já ele mesmo confirmou que monitorava a menina. O corpo de Milena foi encontrado pela mãe, dentro da casa onde moravam, com marcas de estrangulamento. O rapaz foi apreendido após ter confessado o crime, na noite de sábado (19). A polícia informou que o adolescente entrou na casa da menina cerca de 40 minutos antes dela chegar da escola, por volta do meio dia na quinta-feira (17). 
Ele arrombou uma janela nos fundos da residência, e se escondeu no box do banheiro, esperando a menina chegar. Segundo a delegada Maria Tereza, a vítima lutou contra o agressor. Havia sinais dessa tentativa de defesa no corpo dela e no quarto. Antes de fugir do local, o adolescente trocou de roupa na casa dele, e deixou uma bermuda com manchas de sangue. A peça está sendo examinada pelo DHPP, para saber se o sangue é da vítima. Ainda segundo a polícia, na fuga, o adolescente levou o celular da garota, um perfume e um sabonete da residência. Antes de sair do imóvel, ele "arrumou" e cobriu o corpo da vítima, na cama onde a violentou. O corpo da menina foi encontrado pela mãe dela, quando chegou do trabalho no final da tarde. (G1 Bahia)
Compartilhar no Google Plus

Sobre Bahia Extra

Melhor Site de Notícias da Bahia.