IPTU 2018: VOCÊ PAGA E A CIDADE CRESCE!

IPTU 2018: VOCÊ PAGA E A CIDADE CRESCE!

SIGA NO TWITTER

Município

[Ibicaraí e Região][twocolumns]

Municípios

[Municípios][bleft]

Salvador: Preso por morte de comerciante é solto e capturado no mesmo dia que deixou presídio

Um homem que estava preso há quatro meses por envolvimento na morte de um comerciante no bairro do Uruguai, em Salvador, recebeu liberdade provisória na manhã da quinta-feira (19) e foi capturado pela Polícia Militar horas depois, em posse de uma metralhadora 9mm. A informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA).
De acordo com o órgão, João Batista Neto foi encontrado na Rua Lígia Bonfim, no bairro de Coutos, no subúrbio, após denúncias anônimas de que havia homens armados no local. A metralhadora achada com ele é de uso exclusivo das Forças Armadas e da Polícia Federal.
Outras quatro pessoas que estavam com João foram presas. com o grupo, também foram apreendidos meio quilo de maconha (tablete e trouxas), cartuchos e munições de diversos calibres, além de uma balança.
As outras pessoas presas foram identificadas como Alexandre dos Santos Vilas Boas, Douglas Rafael Marques Pereira, Ana Paula Sousa Silva e Luana Rosa dos Santos. O grupo e todo o material foi encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.
As prisões foram feitas por policiais da 18ª CIPM. João Neto havia sido preso por agentes da mesma unidade policial, no dia 15 de dezembro, em Periperi, bairro vizinho a Coutos, quando foi flagrado com uma arma calibre 38.
Morte de comerciante.

De acordo com a secretaria, João Batista é suspeito de diversos homicídios, entre eles o do comerciante João Batista Silva, 61 anos, ocorrido no dia 25 de novembro, em frente a uma padaria da qual a vítima era dona. Câmeras de segurança registraram a ação. O crime chocou os moradores do local.
João Neto foi preso no dia 15 de dezembro de 2017, com um revólver calibre 38 e um carro roubado, que segundo a polícia, foram usados no latrocínio. Ainda de acordo com a polícia, após ser preso em dezembro, João confessou ter atirado no comerciante.
Ao menos outros dois homens participaram do latrocínio contra João Batista Silva. No entanto, não há informações atualizadas sobre o paradeiro deles. As informações são do G1
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :


Geral

[Geral][twocolumns]

.

.

Esporte

[Esporte][bleft]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]