IPTU 2018: VOCÊ PAGA E A CIDADE CRESCE!

IPTU 2018: VOCÊ PAGA E A CIDADE CRESCE!

SIGA NO TWITTER

Município

[Ibicaraí e Região][twocolumns]

Municípios

[Municípios][bleft]

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2018 E A LEI DA FICHA LIMPA

“Ninguém se entrega a qualquer atividade sem um preparo. Todavia, cada um acha-se bastante qualificado para o mais complexo de todos os negócios: GOVERNAR.” (Sócrates)

Por: Maria Reis Gonçalves (Tia Nem)

Uma coisa podemos ter absoluta certeza: a Lei Complementar 135/2010, tem como principal objetivo a limpeza na política brasileira. Porém, mesmo com a lei em vigência, a maioria da população não possui conhecimento ou não tem acesso à informações que lhes diga quais os candidatos que não têm condições moral para exercer o cargo público pretendido. Nesse sentido cabe aos meios de comunicação auxiliar o povo para que possa escolher seus candidatos com segurança. Pois, podemos dizer que a mídia, em geral, tornou-se, já há algum tempo, um importante meio de conscientização do povo. E a lei possibilita-se fazer uma “peneirada” em relação aos políticos que possuem ficha suja e assim dar condições a outros que ainda não tiveram oportunidade de mostrarem a sua capacidade de governar. O que nos constrange é que esse tipo de saneamento não deveria ter sido feito através de uma lei, ou seja, os próprios partidos políticos, as entidades de classe e outras agremiações já deveriam ter em seu quadro, mecanismo que inibisse a candidatura de pessoas não idôneas. Como isso não aconteceu e nem acontece, foi necessário o surgimento de uma lei e assim cabe a Justiça Eleitoral fazer a “peneirada” final. 
Esse ano, ou seja, em 2018, os brasileiros irão participar, mais uma vez, do real exercício da sua cidadania em um país democrático de direito, irão eleger em todas as cidades do país os seus representantes federais, estaduais, senadores o presidente. Muitos dos eleitores brasileiros ainda não conseguiram entender a dimensão da importância que tem o seu voto. Muitos usam o voto como barganha, permuta, já outros não valorizam o voto e não buscam conhecer os candidatos, não pesquisam a vida dessas pessoas e votam por simpatia ou por pedido de amigos. Alguns eleitores anulam seu voto por não mais acreditarem nas promessas dos políticos ou mesmo por julgarem que todos são iguais. Todo o período de eleição, o Tribunal Superior Eleitoral faz diversas propagandas no intuito de alertar e conscientizar o povo para a importância do voto. Agora, temos uma arma ainda mais eficaz que é a Lei de Ficha Limpa, mesmo tendo alguns políticos gananciosos e enganadores que tendem a colocar os seus advogados em ação e que buscam brechas na Lei para continuarem a enganar o povo. O povo precisa está atento aos falsos políticos, esses que já estiveram no poder e nada fizeram pela população, principalmente os deputados e o presidente, que pensaram mais em ficar rico do que em trabalhar em beneficio da coletividade.
O povo precisa entender que a Lei de Ficha Limpa existe para punir e banir do meio político, todo candidato que busca o interesse próprio, aqueles que fraudaram o patrimônio público, que cometeram atos dolosos de improbidade administrativa, os que promoveram a corrupção eleitoral, que compraram votos e outros crimes que estão presentes no texto da lei. Porém, é necessário que o próprio eleitor esteja atento, que o eleitor não caia mais no conto do vigário, que esteja preparado para rejeitar aqueles que já passaram pela legislatura e nada fizeram em beneficio da população, aqueles que sabemos que está na mira da justiça, Os que só querem voltar para encher os bolsos com o dinheiro do povo. E estamos cansados desse tipo de gente. Não basta só a lei e um judiciário que aplique a lei, faz-se necessário que todo cidadão seja fiscalizador do candidato, que o cidadão conheça as reais intenção do candidato que quer o seu voto, que o cidadão vote naquele que realmente tem interesse em ajudar o povo e não possua interesses escusos, interesses particulares. Todo cidadão deve ter em mente que a ética e a moralidade no exercício dos cargos públicos devem ser as principais condições para o deferimento da elegibilidade de um candidato a presidente do seu país. Os cidadãos de Itabuna e Ilhéus devem se precaver do mau político, dos que pagam pelo seu voto; depois que eles ganham, eles não têm mais nenhuma obrigação com você, pois o seu voto já foi comprado e agora ele pode tirar o dinheiro que pagou da corrupçao. E com isso ficamos sem saúde, sem escola, sem segurança, sem iluminação pública etc.
Por estas e outras razões, caros amigos e leitores, podemos dizer que a LC 135/10, é muito bem vinda ao ordenamento jurídico eleitoral brasileiro e queremos que a sua aplicabilidade seja adequada a cada caso e corretamente. Não podemos desperdiçar o nosso tempo questionando a aplicação da Lei baseando-se em dogmas ultrapassados e que não correspondem a nossa realidade política. Devemos, sim, valorizar a essência da LC 135/10, uma lei nova, uma nova conquista, que tem como finalidade defender a probidade e a moralidade administrativa. Que vai peneirar do nosso meio os políticos enganadores, os que se aproveitam do cargo para desviar os recursos que deveriam está sendo aplicado em benéfico da população, os que sempre voltam com novos discursos, porém, com as velhas práticas. Devemos observar o novo, os que tem serviços prestados na comunidade, os que nunca se sujaram com a política, os que ainda são novos em fazer política, os que, tendo oportunidade, farão a diferença.
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :


Geral

[Geral][twocolumns]

.

.

Esporte

[Esporte][bleft]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]