SIGA NO TWITTER

Município

[Ibicaraí e Região][twocolumns]

Municípios

[Municípios][bleft]

Com entrosamento entre baiana e gaúcha, Brasil tem a melhor defesa da Copa América

O Brasil garantiu vaga no quadrangular final da Copa América com uma rodada de antecedência. Além dos 100% de aproveitamento, o time do técnico Vadão sofreu apenas um gol no torneio. O bom desempenho defensivo passa pelo entrosamento da dupla de zaga formada pela baiana Rafaelle e a gaúcha Mônica. "A gente joga junto desde o Mundial de 2015, então já temos um tempo grande jogando juntas. Nos entendemos bastante, conversamos bastante ali atrás e acho que tem funcionado. 
Só tomamos um gol até agora, então está tudo certo", afirmou a baiana, criada em Cipó, que é dona da camisa amarela número 4. Mônica também destaca que a parceria com Rafaelle não é só dentro de campo. Fora das quatro linhas, as duas também tem uma amizade. "Desde que a gente chegou nessa Seleção do Vadão, eu e a Rafa sempre tivemos uma proximidade legal. Mesmo antes a gente não sendo companheiras de zaga sempre nos demos muito bem e, graças a Deus, isso está se transportando para o campo.
Temos uma ligação super boa e o que uma faz, a outra faz. Estamos juntas tanto no erro quanto no acerto. É uma coisa super legal, uma amizade super sadia", disse a gaúcha que veste a camisa 21. Além da eficiência defensiva, cada uma delas já marcou um gol na competição. A primeira defensora a balançar as redes foi Rafaelle, que deixou o dela no massacre de 8 a 0 sobre o Equador. Na última quarta-feira (11), Mônica inaugurou o placar da goleada, desta vez mais modesta, por 4 a 0 sobre a Venezuela. "Na verdade a nossa ideia é não passar nada. Essa é a nossa frase de começo de jogo. O mais importante é a gente não tomar o gol, mas quando sai, lógico que vamos ficar felizes, é uma pela outra. 
Acho que a gente marcar e trazer os três pontos para o Brasil nos deixa ainda mais feliz", falou Mônica. Segundo Rafaelle, os treinamentos ajudam as duas zagueiras a chegarem com eficiência no ataque. "Temos que aproveitar a chance. Estamos sempre no ataque nas bolas paradas e temos que ajudar o time da maneira que pode. A gente treina bastante isso para chegar no jogo e fazer os gols", finalizou. O próximo compromisso do Brasil pela quinta rodada da Copa América será nesta sexta-feira (13). Rafaelle, Mônica e companhia encaram a Bolívia, a partir das 19h, no Estádio Sanchez Rumoroso, em Coquimbo, no Chile.
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :


Geral

[Geral][twocolumns]

.

.

Esporte

[Esporte][bleft]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]