Município

[Ibicaraí e Região][twocolumns]

Municípios

[Municípios][bleft]

O MARAVILHOSO MUNDO DO FAZ DE CONTA: "PROMESSAS DE CAMPANHA".

Por: Maria Reis Gonçalves (Tia Nem)

Com a obrigatoriedade de se apresentar programas de governo no ato de registro das candidaturas na Justiça Eleitoral, nos cargos do executivo, muitos candidatos encontram certa dificuldade, tendo em vista que muitos deles, nunca honraram os seus compromissos de campanhas. O principal objetivo dessa norma é fazer com que os candidatos se comprometam em cumprir as promessas feitas em campanhas. Se os amigos eleitores puxarem um pouco à memória, irão lembrar de muitas das promessas que os poderes executivos, legislativos, não cumpriram ao longo do período em que estiveram no mandato. No entanto, essas mesmas pessoas retornam com as mesmas promessas e tentam novamente ganhar a confiança do eleitor. Tenho defendido a criminalização das promessas eleitorais, pois essas ações mentirosas tem causado grandes males para a nossa sociedade. 
As promessas de campanhas é um tema que precisa, no mínimo, ser discutida por todos. Precisamos acabar com essas campanhas eleitorais que se transformaram em uma verdadeira ficção, onde a maioria dos candidatos nos tratam como se fossemos completamente idiotas, pois assim que tomam posse, os candidatos cheios de boas intenções e grandes feitos, retornam ao que eram antes e percebemos que mais uma vez estamos sendo enganados de modo proposital, como se o povo não merecesse uma explicação pelos seus atos como seu representante. Será que temos que suportar tudo isso novamente? Eu, digo que não! Está chegando a hora de tomarmos uma atitude drástica quanto a essa situação. Esses tipos de políticos já passaram dos limites. Não queremos mais campanhas de marqueteiros, que usam e abusam das mentiras para enganar os eleitores e assim elegerem os seus clientes. Queremos vê as ideais dos próprios candidatos, dos partidos, e principalmente, queremos ver os programas de governos de cada candidato que postula o cargo do executivo, seja na esfera federal, estadual e municipal. Queremos conhecer e discutir todos os projetos durante a campanha. 
Infelizmente, o brasileiro é de natureza infiel. Nos transformamos em compulsivos fazedores de promessas. Alguém pode dizer que estou exagerando, que nem todos são assim, no entanto, aos que pensam dessa maneira, que existem algumas exceções, eu peço que passe um breve olhar para a política em período eleitoral. Todos sabem que possuímos dois modelos sociológicos repudiados por nações politicamente organizadas: as promessas eleitoreiras e a infidelidade partidária. Não tem como acreditar na seriedade ou compromisso com a palavra dada ou empenhada pelo candidato em campanha. Dar-se a impressão que ao adentrar na política, as primeiras coisas que o candidato aprende a fazer é prometer e não cumprir. A promessa continua sendo o melhor produto do marketing eleitoral. Nunca vi uma campanha eleitoral sem as promessas mirabolantes dos candidatos e quanto mais estapafúrdia, mais o eleitor parece delirar. Infelizmente, parece ter virado regra: não se ganha campanha sem as grandes promessas, sem os reais para os gastos de pagamentos de cabos eleitorais, acertos financeiros com as bases, etc. 
Um amigo falou-me essa semana que "a palavra está para o político como a linguagem está para o direito." E verdade! A deturpação que se faz de cada um desses instrumentos é o que mais prejudica o nosso povo. Logo começa o horário eleitoral e os eventos políticos e, vamos começar a ouvir as promessas dos candidatos. A nós eleitores, fica a parte que nos cabe, que é a difícil tarefa de avaliarmos quem mente menos, entre eles. Lembrei-me do bardo William Shakespeare que nos falou: "Contrabalançar promessas com promessas é estar pesando o nada". E vamos esperar que apareça alguém que faça como nos falou o grande iluminista frances Rousseau: "Quem mais demora a fazer uma promessa é quem a cumpre mais rigorosamente." Vamos ficar atentos!
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

No comments :


Geral

[Geral][twocolumns]

.

.

Esporte

[Esporte][bleft]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]