REFIS 2017

REFIS 2017

Município

[Ibicaraí e Região][twocolumns]

Municípios

[Municípios][bleft]

Comece o novo ano com a alimentação saudável

Na agenda de muita gente, o fim de ano é o momento ideal para traçar novas metas e objetivos para o próximo que virá. Conseguir tornar a rotina mais saudável, principalmente na alimentação, está entre as medidas mais desejadas, de acordo com a nutricionista Gabriella Alves, da Corpometria. Segundo ela, o primeiro passo é querer a mudança. Mudar a alimentação e optar por comidas mais saudáveis pode trazer inúmeros benefícios, como melhora da qualidade de vida, de disposição, funcionamento intestinal, qualidade do sono, melhora do raciocínio e até do humor. Confira alguns passos para iniciar o novo ano com foco em mudar sua rotina para melhor. 

Não se apegue às calorias:
Na hora de começar a seguir uma dieta mais saudável, um dos principais erros é o apego às calorias. Isso por que, de acordo com a nutricionista, elas não podem ser analisadas isoladamente para determinar se um alimento deve ou não ser consumido. "Se o objetivo for emagrecer deve-se acreditar que o importante é reduzir o consumo alimentar. A composição do seu cardápio importa mais que as calorias totais dele", conta. 

Dieta é individual:
Alie-se a um nutricionista para compreender suas necessidades e escolhas. E se você viu a blogueira fazendo uma dieta e acha que ela vai dar certo para você também, é muito provável que você esteja enganado. Um dos erros mais comuns é seguir dietas prontas ou de outras pessoas. "As dietas devem ser individualizadas para que os objetivos sejam atingidos de forma adequada para quem as segue. Cada corpo responde de uma forma, por isso a orientação deve ser personalizada", ressalta Gabriella. 

Menos industrializados:

Por causa da correria do dia a dia, acaba sendo mais fácil optar por um alimento industrializado. Mas, vale lembrar: eles devem ser moderadamente consumidos pois contêm alto teor de sódio, gordura trans, corantes e conservantes químicos que são prejudiciais ao organismo. Dessa forma, alimentos como batatas fritas com sabor e certos embutidos podem não ser boas escolhas para o dia-a-dia. "A dica é sempre levar pequenas porções de castanhas ou até mesmo uma fruta para quando a fome apertar", orienta Gabriella. 

Sem restrição absoluta:
A restrição absoluta de determinados alimentos é necessária apenas em casos específicos, como o de pessoas que possuem doenças como diabetes. Para quem não possui problemas como esse, o radicalismo pode não ser o melhor aliado para quem busca se reeducar e adquirir hábitos alimentares saudáveis e duradouros. A flexibilidade com a alimentação é importante para que seja criada uma consciência diante das melhores escolhas. "A imposição (ou proibição) pode levar a um aumento da ansiedade e maior desejo por alimentos indevidos", acrescenta a nutricionista. Permitir o consumo de alimentos de preferência com a devida orientação nutricional tende a facilitar a criação de uma consciência alimentar sem imposição, sem sofrimento.
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

No comments :


Geral

[Geral][twocolumns]

.

.

Esporte

[Esporte][bleft]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]