Ibicaraí e Região

[Ibicaraí e Região][twocolumns]

Bastidores da Política

[Bastidores da Política][bleft]

Unidade móvel reforça combate ao racismo e à intolerância religiosa na capital e interior da Bahia

Um conjunto de serviços, orientações e campanhas educativas será intensificado na capital e no interior do estado por meio da unidade móvel do Centro de Referência e Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela, inaugurada pelo Governo do Estado, nesta quinta-feira (7), em Salvador. A entrega oficial foi realizada pela titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Fabya Reis, em solenidade no Hotel Sol Bahia, no bairro de Patamares. A previsão é iniciar, em janeiro, o itinerário de visitas a bairros populares da capital e comunidades tradicionais dos territórios de identidade, a partir de cronograma acordado com prefeituras municipais e sociedade civil. “Essa unidade fortalece as políticas de proteção aos direitos do povo negro e o enfrentamento às desigualdades raciais. Ela vai somar no trabalho de acolhimento às pessoas que são vítimas de racismo e dos crimes de intolerância. 
Colocamos um importante equipamento à disposição da população negra da Bahia”, destacou Fabya Reis. A unidade vai disponibilizar orientações à população e registro dos casos de racismo e intolerância religiosa, inclusive com atuação em festas populares e grandes eventos, além de palestras. Para garantir a transversalidade das políticas públicas, a Sepromi articula uma série de serviços simultâneos no campo dos direitos humanos, juventude, desenvolvimento rural, políticas para as mulheres, entre outros. “Trata-se de uma grande iniciativa que, com certeza, fortalecerá nossas comunidades. É importante saber que nossa população será atendida por esta unidade móvel”, afirmou Bernadete Pacífico, liderança da comunidade quilombola Pitanga dos Palmares, localizada em Simões Filho, que durante o ato representou a Comissão Estadual de Sustentabilidade de Povos e Comunidades Tradicionais (CESPCT). 
Conduzindo uma equipe multidisciplinar, o veículo é equipado com salas de atendimento individual, toldo, mobiliário e comunicação visual, o que garantirá conforto e celeridade nos atendimentos. Totalmente climatizada, a unidade também possui elevador para facilitar o acesso do público com limitações de mobilidade. A unidade móvel ampliará o atendimento realizado pelo Centro de Referência Nelson Mandela, vinculado à Sepromi, que já funciona em Salvador. De 2013 a 2017, o serviço registrou 226 casos de racismo e 105 casos de intolerância religiosa. Somente em 2017 foram contabilizados 38 episódios de racismo e 20 de intolerância por motivações religiosas.
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

No comments :


Geral

[Geral][twocolumns]

.

.

Esporte

[Esporte][bleft]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]