Ibicaraí e Região

[Ibicaraí e Região][twocolumns]

Bastidores da Política

[Bastidores da Política][bleft]

Aos 104 anos, senhora consegue emprego de volta com a ajuda das redes sociais

Com 104 anos de idade, Bernardina Angeli Fagundes, mais conhecida como Dona Dinha, comemora o fato de ter conseguido o emprego de volta. A ex-lavradora de São João Batista, na Grande Florianópolis, estava aposentada desde os 65 anos. Durante os últimos 15 anos, ela ajudava a filha a produzir estopas de limpeza, utilizados em oficinas mecânicas, mas havia parado de exercer a profissão. A cada semana, uma confecção de Porto Belo, no Litoral Norte, levava até a casa de Dinah o material para produzir as costuras, porém, com a morte do proprietário a produção tinha sido interrompida. "Gosto muito de trabalhar e fiquei triste quando paramos de receber as estopas", contou Dona Dinha. 
Segundo sua filha, Terezinha Fagundes, de 70 anos, o trabalho não era feito por dinheiro. "Há dois meses, nosso patrão morreu, a produção parou e ficamos sem trabalho. Recebemos R$ 0,50 por quilo de costura, não trabalhamos por causa desse valor, mas para nos mantermos ocupadas. Enquanto trabalha, minha mãe não tem com o que se preocupar, fica concentrada. Ela foi criada na lavoura, não consegue ficar parada", disse ela. Dona Dinha mudou a sua situação depois de ter encontrado o secretário de Desenvolvimento Econômico, Plácio Vargas, durante um passeio pela localidade de Colônia, zona rural do município. 
"Ela chorou ao contar que estava sem trabalho. Eu corri para casa, peguei meu celular para fotografá-la e brinquei: ‘se, aos 104 anos, Dona Dinha procura emprego, nós vamos ajudar’", contou ele.Segundo o site G1, a foto de Dona Dinha foi parar nas redes sociais junto ao relato sobre a tristeza por estar sem trabalho. A informação chegou aos filhos do antigo patrão e a senhora conseguiu ser recontratada. "Na quarta-feira, o filho dele trouxe mais trabalho para a gente. Minha mãe voltou a montar a estopa na mesa, com o forro feito com retalhos de tecido e as capinhas, que eu costuro", contou Terezinha. 
Viúva há 65 anos e mãe de três filhos, Dinha mora na casa da dilha Terezinha. ""u gosto muito de trabalhar, já fiz muita costura de roupas de todos os tipos. Acordo às 6h, tomo café feito no fogão à lenha e começo a trabalhar. Nós também criamos galinhas e pintos, temos muito o que fazer. Não sei qual o segredo para viver bem e feliz, quem manda na minha vida é Deus", relatou ela. De acordo com a prefeitura de São joão Batista, Dona Dinha é considerada a moradora mais antiga da cidade.
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

No comments :


Geral

[Geral][twocolumns]

.

.

Esporte

[Esporte][bleft]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]