Ibicaraí e Região

[Ibicaraí e Região][twocolumns]

Bastidores da Política

[Bastidores da Política][bleft]

Alckmin tenta reverter votos tucanos contra Temer em São Paulo

   O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), está avaliando a possibilidade de exonerar dois secretários estaduais que são deputados para que retomem os mandatos na Câmara e votem pela rejeição da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB). A votação acontece nesta quarta-feira (25) no plenário da Casa. De acordo parlamentares tucanos que falaram com o jornal Estadão, o movimento seria um aceno ao Palácio do Planalto, já pensando nas eleições de 2018, quando Alckmin pretende se candidatar a presidente da República.
   Os secretários Samuel Moreira (Casa Civil) e Floriano Pesaro (Desenvolvimento Social), ambos do PSDB, poderão ser exonerados pelo governador. A exoneração dos tucanos se torna mais "urgente" uma vez que os dois suplentes deles na Câmara - deputados Roberto Freire (PPS-SP) e Izaque Silva (PSDB-SP) - votaram pela aceitação da primeira denúncia contra Temer e provavelmente fariam o mesmo desta vez. Moreira e Pesaro, por outro lado, já garantiram o voto em favor do peemedebista. 
  Segundo os cálculos da base do governo, com a exoneração de Moreira e Pesaro, Temer teria 3 votos a seu favor e 9 contra na bancada do PSDB de São Paulo. Na primeira denúncia, a bancada deu 11 votos contra e apenas 1 a favor: o da deputada Bruna Furlan, que deve manter sua posição. No total, a bancada tucana deu 22 votos a favor e 21 contra Temer na primeira denuncia. Deputados tucanos relatam que Alckmin chegou a tentar combinar votos pró-Temer na bancada paulista do PSDB. (Metro 1)
Poste um Comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

No comments :


Geral

[Geral][twocolumns]

.

.

Esporte

[Esporte][bleft]

Eventos

[Eventos][twocolumns]

Jurídicas

[Jurídicas][bleft]